Archive for the '01 – O Freixo mês a mês' Category

OUTONO NO FREIXO

Sim,  já se sentem sinais de que o Outono está aí.

Que venha com a sua aura misteriosa de dourados e castanhos.

Anúncios

COMO É BOM QUANDO A ESCOLA RETOMA A SUA FUNÇÃO!

Numa escola ensina-se / aprende-se. E quando ela é também escola de vida serve um conhecimento que se metamorfoseia em saber, com canais onde a experiência e o saber de experiência feito acicatam e alimentam a curiosidade.

Como previsto, na quarta feira  5 de Novembro ao meio dia, chegou à HFM um autocarro recheado de alunos e professores, vindos do Montijo. Logo se dirigiram para a Escola e aí começou a visita com uma apresentação inicial, simples e expressiva, do Eng. Alfredo Cunhal Sendim.

DSC04727
DSC04728
DSC04729
DSC04731DSC04733 DSC04743DSC04745DSC04747nullDSC04750

Muito me agradou e penso que terá agradado à maioria, pois muito poucos indicaram falta de atenção, poder seguir um processo histórico relacionado com a agricultura que desmonta o sempre banal e erróneo: ” sempre foi assim ” ou ” tradicionalmente  ” ; o que, no caso e vistas as coisas, não tem mais do que um século. De facto, aqui o que se perde no tempo é o montado e o recente foi a campanha do trigo.

Outro aspecto que norteou a exposição e lhe deu uma densidade especial, porque se reverte da maior actualidade respeita a importância de associar o conceito de complexidade aos ecossistemas, incluindo a nossa percepção do solo: sua natureza e sua relação connosco e com o que dele esperamos.

Finalmente e seguramente é de crer que estes jovens não terão ficado indiferentes à força convicta com que foram desmantelados os alimentos processados e se chamou a atenção para a importância do ” cozinhar “.

NOVEMBRO 2014

FREIXO OUTONAL

Tinha saudades do ar, sempre muito especial, que se respira no Freixo. Muito bom rever pessoas nas suas diferenças e umas tantas novidades, não é verdade?

​No campo, as mudanças não ocorrem só porque as estações do ano encadeiam um sem-número de ritos próprios, acontecem igualmente porque as gentes associadas seguem ritmos diferentes conforme as cadências impostas pelo nascer e pôr do sol.

Além disso, como aqui existe um permanente vai-vem de voluntários, maior é a sensação de diferença quando espaçamos as estadas na Casa da Professora, como aconteceu de Abril à data.
Desta vez, fiz uma experiência especial:
– pouco contacto directo com as pessoas
– em contrapartida, atenção permanente ao que a Joaquina Pires, minha amiga lusoquebequense que estava aqui pela primeira vez, e a Estela Guedes, frequentadora assídua, comentavam.
Por elas percebi que neste momento a cantina (onde comiam almoço e jantar, sem a minha presença por causa da dieta) constitui uma realidade social da maior importância para a integração e convívio entre os voluntários. Como ainda com os demais trabalhadores, porquanto acrescenta ao tempo de tarefas em comum um tempo de companhia à volta da mesa das refeições, crucial para laços emotivos e afetivos.
Além disso, a sala de computadores colocada na Escola — onde ontem surpreendi uma guitarra pousada em cima de um sofá, sinal bem português de lazer juvenil — também cria condições de encontro. Tudo isto aponta para criação de um clima fundamental se se quer implementar condições reais para um espírito comunitário efectivo.
SETEMBRO 2014

SAUDADES DO FREIXO

Continuando por Espanha
acabo de receber este video​

http://www.youtube.com/watch?v=rMVWN2gsPPI&feature=youtu.be

BOM RECORDAR

Julho 2014

HERDADE DO FREIXO DO MEIO, ILHA PARANENSE E AGORA… «LAUREA»

dulcis in fundo

A já anteriormente falada Martina Librio acaba de concluir uma fase importante da sua carreira universitária, com direito a notícia no jornal e tudo.

Aqui fica um exemplo, entre outros, do tipo de jovens voluntários que passam pelo Freixo e como deles haverá muito a esperar.

Por isso, não é demais chamar a atenção para o significado irradiante do ambiente humano que a HFM acolhe, faculta e multiplica.

Por isso, não é demais desejar+esperar que outros espaços se abram para esta juventude inovadora na vida, no saber e na forma-de-estar-no-mundo.

Março 2014

 

 

FREIXO = ROTUNDA DE GENTES + CULTURAS À ESCALA DO MUNDO

A Herdade do Freixo do Meio possibilita um cruzamento muito particular de pessoas especiais – almas diferentes + espíritos irrequietos – vindos de todo o mundo e em busca de um mundo mais equilibrado e justo. Com os outros e com a natureza.

Em particular, muitos têm sido os voluntários que por lá têm passado e têm deixado marcas e recordações, devido à sua postura interventiva perante a vida, capacidade de trabalho e dedicação.

No que respeita os voluntários estrangeiros surpreende a autonomia manifesta de se quererem adultos por mérito próprio, com destaque para uma tónica fundamental às vezes menos presente entre os jovens portugueses: para mudar o que vai mal é preciso que a vontade de mudança vá de par com a independência económica e um não-consumismo efectivo.

Energias que se transmitem quando importa contribuir para a utopia.

Esta é a Martina, conhecia-a há uns 4 anos. Estudante de Arquitectura Paisagista fazia Erasmus em Lisboa e esteve como voluntária, primeiro na Herdade e depois na Loja no Mercado da Ribeira: ajudava a Maria e recebia em troca bons legumes biológicos que sobravam ao sábado.

DSC08505DSC08430

Encantou-me desde sempre a sua vivacidade, e desde então sempre temos mantido contacto. Recentemente, voltámos a poder falar de muitos interesses que temos em comum, quando estive em Bolonha, sua bem-amada cidade. E que bem merece ser assim amada, como afirmei em http://marcasitalianas.wordpress.com/

Janeiro 2014

DESEJOS PARA 2014 = BOM ANO COM EFICIÊNCIA

Que este ano corresponda a uma labuta comunitária bem articulada, com ainda maior sintonia entre NATURA e CULTURA, a bem de uma eficiência pautada por uma economia de meios, ajustada e justa.

AMÉN!


tracker
Novembro 2017
S T Q Q S S D
« Jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

PageRank